Além de identificar e refletir sobre a atuação internacional de atores sociais  brasileiros vinculados às questões agrária e  agroalimentar, esta publicação registra em fichas as diversas experiências transnacionais de movimentos camponeses, sindicatos rurais e organizações não-governamentais.

Foram parceiros neste processo: o Movimento de Mulheres Camponesas (MMC), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), a Confederação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar do Brasil (FETRAF), a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura  (CONTAG), a FASE , o INESC, o IBASE, a Rede Brasileira de Justiça Ambiental e  o Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (FBSSAN). O estudo contou com o apoio da Oxfam Brasil.

POMEROY, Melissa; SILVA, Daniel Martins. Articulando Resistências no Sul Global: experiências de movimentos camponeses, sindicatos rurais e organizações não governamentais. São Paulo: Observatório Brasil e o Sul, 2016.

Acesse a publicação aqui.